terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Ótima leitura: livro "Velocímetro de Emoções".



Que livro bacana!!! Recomendo essa leitura diferente! Passei ótimas horas mergulhado no livro Velocímetro de Emoções do autor Luiz Marinelli Neto


Um livro com dezoito ótimas histórias (ou seriam “estórias”?). A obra é especial pois traz aventuras (em grande parte biográficas, mas reconstituídas com pinceladas de ficção) sempre embaladas por automóveis envolvendo parentes, amigos, garotas, experts da mecânica automotiva e, até mesmo, desafetos do autor. Os carros estão sempre presentes nos contos, mas não são os protagonistas. É uma obra que explica um pouco como foi crescer na capital paulista dos anos 1970 e 1980. Me emocionei de diversas formas: com a alegria e a inocência da infância do narrador, com tristezas e frustrações da indústria automobilística, nas paixões juvenis e da maturidade do autor, na rivalidade e também no companheirismo daqueles que curtem preparar motores ou restaurar antigos bólidos, até no absurdo e na criminalidade que ameaça uma cidade grande como São Paulo. Aqui e acolá podemos reacender a nostalgia da época de ouro dos muscle cars americanos, dos simpáticos DKW-Vemag e outros modelos que fizeram história nas ruas brasileiras. Num dos contos, por exemplo, um neto vai até um asilo e “resgata” o avô, um ex-combatente do exército, nos últimos dias de vida do idoso. O carro do resgate é um Ford Fairlane 1959... Impossível não se emocionar! Noutra aventura, o autor ajuda uma atraente aeromoça, uma viúva, a consertar Ford Mustang dela (tadinha... que dó!). Virando as páginas, lemos o sufoco passado por jovens inocentes e seus carrões fugindo da polícia apesar de não terem feito coisa alguma (eu confesso que essa história, intitulada “Criatividade e Democracia”, me deixou tenso!). Há histórias de inventores e “fuçadores”: um sujeito que transformou um motor V8 em um motor 4 cilindros; outro que resolveu dar uma de “Tesla brasileiro” pois inventou um acessório do motor que acabou com a telenovela do quarteirão... Noutra circunstância, o narrador acaba, sem planejar, tendo uma noite tórrida dentro de um Thunderbird 1964 logo depois de ter levado um tiro, sabe de quem? Não vou dizer! Leia o livro. Aposto que você vai gostar! Abraços e boa leitura. 

:-D

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Brasão da República em preto

Brasão das Armas do Brasil, ou Brasão da República, abaixo, refeito por mim em preto a partir do brasão disponibilizado pelo Gabinete da Presidência da República http://www2.planalto.gov.br/presidencia/simbolos-nacionais/brasao.
Do listel -mal desenhado, por sinal- troquei o tipo original, um grotesco black, para um menos espesso de maior modulação e com mais curvas, facilitando a leitura e num estilo tipográfico mais próximo do adotado em meados do século XX, quando o país deixou de ser "Estados Unidos do Brasil". O desenho das faixas ainda tem problemas como falta de simetria e defeitos nas curvas, os quais eu ainda não corrigi. Depois farei as devidas melhorias no desenho que, com certeza, foi estragado quando foi vetorizado e postado na página da Presidência do Brasil para o povo baixar.


CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.


quinta-feira, 28 de março de 2013

Veja essa enorme coleção de câmeras fotográficas antigas

No www.camerasantigas.com.br você poderá conhecer uma grande coleção de câmeras fotográficas do século XX, desde os modelos amadores até os mais profissionais. O site foi criado em março de 2012 para expor o acervo do sr. Mário Paiva, fotógrafo de Belo Horizonte. Gostei muito. Parabéns ao sr. Mário pelo conteúdo tão didático e detalhado. Algumas imagens do site:






terça-feira, 26 de março de 2013

Tutorial sobre o primeiro acesso ao Moodle 2.4.1

Vídeo sobre o primeiro acesso ao Moodle 2.4.1 da Unochapecó Virtual.
Explica como trocar a senha, como configurar o perfil e como encontrar os cursos, as disciplinas, os recursos e as atividades dentro do ambiente virtual de aprendizagem.



Papermodel de Ford Corcel I

Para os fãs do Ford Corcel I, um papermodel desse modelo:

HIPERFANAUTO: modelismo em papel (papermodel) - slot car - miniaturas - automobilismo



FORD CORCEL - I 

 1968 - 1978
http://hiperfanauto.blogspot.com.br/2012_06_01_archive.html



Quem quiser o Ford Corcel II, fiz o meu próprio papercraft: 
http://felipestanque.blogspot.com.br/2011/09/paper-model-de-ford-corcel-ii.html



Como fazer sua câmera fotográfica de lata, uma "pin hole"

Uma lista de excelentes vídeos, super didáticos!



MUITO BOA EXPLICAÇÃO: Câmera fotográfica pin hole de lata (experiência de física) 

Clube da Foto: Pinhole

LCA Popular: Aprenda a tirar foto em Lata, 1/3



Desafio maior: 
Construção de mini-câmera pinhole para uso de filme
Pinhole - projeto básico



Outras experiências com "câmara escura":

Câmara escura com lente (experiência de física)

Cinema na caixa (câmara escura - experiência de física)

Aprenda a Fazer um Camara Escura com o Beakman

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Livro Interatividade e interface em um ambiente virtual de aprendizagem

Adquira o livro online no site da Livraria Vanguarda
 
(GENTE, ESGOTOU NA LIVRARIA CULTURA!)

Ou Adquira o livro diretamente pelo e-mail  





O texto de Machado Junior interessa a docentes envolvidos com Educação a Distância (EaD) que se questionam como melhor empregar os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs) em favor de uma aprendizagem participativa, crítica e sintonizada com a nova realidade da comunicação e do pensamento em rede. Nesse sentido, este texto apresenta uma rica discussão e também os resultados de uma pesquisa teórica sobre as implicações do design gráfico das interfaces de AVAs utilizados na EaD. Mostra que a qualidade da comunicação visual oferecida por um AVA influi diretamente na quantidade e na qualidade das interações on-line. De posse das informações e questionamentos trazidos neste livro, educadores e desenvolvedores de AVAs podem refletir sobre como melhor configurar e explorar essas ferramentas tendo em vista os objetivos e a fundamentação pedagógica dos cursos a distância.

Muitos estudos sobre Educação a Distância (EaD) apenas se preocupam em descrever a importância da interatividade on-line. Outros, sobre ergonomia cognitiva e interface humano-computador, contemplam apenas a eficiência técnica simplificadora para a Internet. O propósito de Interatividade e Interface em um Ambiente Virtual de Aprendizagem é ir além e refletir sobre como é possível redefinir a comunicação visual nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs) de modo a auxiliar uma aventura de descoberta e de construção do conhecimento onde não haja apenas contemplação, mas interferência e participação ativa dos estudantes, sem que uma leitura linear e hierárquica seja obrigatória.

A interface gráfica de um AVA é o cenário interlocutor na EaD on-line. É o suporte comunicacional da interação entre os participantes e, também, entre esses e os objetos de estudo. No entanto, a interatividade não é uma característica fornecida pronta com o ambiente virtual mas, como mostra esta obra, é uma qualidade que pode ser intensificada conforme o uso que se faz de suas ferramentas e conforme o tipo de comunicação educacional que a interface de um AVA pode oferecer.

Tomada como exemplo, a avaliação da interface visual do AVA Moodle –referenciada em outros ambientes que apontam características fundamentais para um AVA realmente “interativo”– mostra como interfaces adequadas muito contribuem para estratégias didáticas que desejam promover a interatividade on-line – e não apenas para a disposição de tarefas e conteúdos na Internet que são passivamente assimilados pelos estudantes.

Este estudo contribui, ainda, ao relacionar Pensamento Complexo, interatividade e modelagem das salas de aula virtuais com o fato de que a aprendizagem on-line pode ser muito facilitada com o projeto de AVAs centrados nos usuários, com telas que valorizam o hipertexto e o diálogo.